Blog do Stevens Rehen

Papo com cientista – Ciência on demand
Comentários Comente

Stevens Rehen

Uma experiência sonora interativa onde responderei perguntas sobre o cotidiano de um laboratório de pesquisa, como é a vida de cientista, sobre novas descobertas na área biomédica etc.

O projeto busca abrir um canal de comunicação com a sociedade para divulgar ciência ''sob demanda'' nas mídias eletrônicas e whatsapp.

Cadastre-se no site para receber o conteúdo e envie a sua pergunta!

http://www.stevensrehen.com/


Tratamento de pacientes com doenças neurológicas crônicas
Comentários Comente

Stevens Rehen

Olá pessoal, nossa equipe do IDOR está iniciando uma Startup focada no tratamento de pacientes com doenças neurológicas crônicas, como Epilepsia, Alzheimer, Parkinson e Dor Crônica, por medicina personalizada.

O conceito desta Startup envolve a seleção de uma combinação ideal de medicamentos com foco no alívio de sintomas da doença e na melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

Se você pode se beneficiar de um tratamento assim ou conhece alguém que se beneficiaria e gostaria de nos ajudar, preencha o formulário no link abaixo:

https://goo.gl/forms/i9YmqaU6ueXtvhRk2

É rápido, leva menos de 1 minuto.

Será ótimo saber sua opinião.

Agradecemos antecipadamente sua colaboração!


Sangue do cordão umbilical humano rejuvenesce o cérebro de adultos
Comentários Comente

Stevens Rehen

Sangue do cordão umbilical humano rejuvenesce o cérebro de adultos (camundongos adultos, pelo menos).

Mas antes que os ''bancos de cordão'' comecem a prometer também a fonte da juventude, o segredo parece estar numa proteína específica, chamada TIMP2.

É possível produzir essa proteína no laboratório.

Aliás, os efeitos benéficos de TIMP2 ''pura'' sobre memória e aprendizado tem causado alvoroço na comunidade científica (e fora dela também).

Na falta de TIMP2, uma alternativa para melhorar o desempenho cognitivo está em outra proteína, essa originária do estômago… vazio.

Chama-se grelina e é conhecida como ''hormônio da fome''.

Entre outras coisas, aumenta o número de células neurais (neurogênese) e a formação de novas memórias.

Esse fenômeno pode explicar os vários relatos positivos sobre restrição calórica e jejum intermitente que tem pipocado por aí.

Para saber mais:

https://www.nature.com/…/j…/v544/n7651/full/nature22067.html

http://www.mdpi.com/1422-0067/18/3/588/pdf